Releitura Rurouni Kenshin: Vols. 13 e 14 (Saitou e Ookubo)

Começa a saga de Shishio. E que começo. Esse é o arco mais famoso de Samurai X, o ponto alto do mangá e do anime. Sem mais delongas, vamos ao resumo e aos comentários cheios de spoilers.

O que acontece

img_20170303_162158321

Enquanto Kenshin tem sonhos sobre o fim do Xogunato, Hajime Saitou, ex-integrante do Shinsengumi e arqui-inimigo de Battousai, faz uma visita ao dojo Kamiya. Não encontrando Himura, Saitou ataca Sanosuke e o faz desmaiar. Quando Kenshin e cia. voltam para o dojo, ajudam Megumi a tratar Sano e o andarilho identifica os sinais deixados pelo visitante como sendo do antigo adversário.

Algum tempo depois, Kenshin recebe um convite assinado por Saitou e vai ao seu encontro. Porém, ao chegar ao local, é atacado por um assassino de aluguel, que durante a luta revela que trabalha para um político influente matando pessoas estratégicas para o governo, assim como Jin-E fazia e agora Saitou o faz. Himura o derrota e retorna ao dojo para encontrar Saitou (que disse ser da polícia para Kaoru) à sua espera.

img_20170303_162215380

Os dois discutem e protagonizam um duelo brutal. O Battousai aflora novamente em Kenshin e a luta só para quando Toshimichi Ookubo, ex-monarquista e Ministro do Interior (cargo político mais poderoso do país), interfere. Saitou, na verdade, estava numa missão para o governo de testar a força de Kenshin. Ookubo explica o que está acontecendo: o governo não é capaz de lidar com a ameaça de Shishio, ex-retalhador dos monarquistas, que formou um exército e planeja tomar o poder do Japão; portanto, vieram pedir para Kenshin, espadachim lendário que é, o elimine e salve a nação.

Eles acordam que Kenshin dará a resposta uma semana depois, mas na fatídica data Ookubo é assassinado a mando de Shishio. Diante disso, Kenshin decide ir a Kyoto confrontá-lo. Ele volta ao dojo e se despede de Kaoru, agradecendo por tudo e dizendo que agora voltará a vagar como andarilho. Por sua vez, Saitou mata o político corrupto que comandava os assassinatos para o governo, demonstrando que ainda vive pelos princípios e justiça de dez anos atrás.

img_20170303_162316132

Comentários

A primeira coisa que me chamou a atenção logo nas primeiras páginas do volume 13, tanto das outras vezes que li quanto agora, é o respeito que Kenshin, monarquista, dispensa aos defensores do Xogunato, em especial ao Shinsengumi.

O Shinsengumi foi um grupo de espadachins de elite que serviu ao Xogunato com a missão de manter a ordem pública de Kyoto, defender a cidade na época em que os monarquistas a transformaram em um inferno de mortes e de violência.

img_20170303_162422004

Kenshin tem o Shinsengumi em alta estima, não apenas por serem espadachins excepcionais, mas porque realmente lutavam pelos seus ideais, por aquilo que achavam certo e melhor para o país. Ele chega a afirmar que: “Talvez este servo seja mais próximo a eles do que aos ex-companheiros monarquistas que estão no governo agora…”

Ele destaca a força dos capitães das 1ª, 2ª e 3ª divisões do Shinsengumi, cumprindo a função desse começo, que é a construção do suspense e da ideia de quão fortes os membros do Shinsengumi eram. Isso é essencial para o impacto da aparição de Saitou.

Outras maneiras pelas quais o autor demonstra o nível de Saitou é pelo embate com Sanosuke na primeira visita ao dojo, em que ele leva um soco de Sano e mal sente (além fazê-lo voar e atravessar uma parede com um golpe e desmaiá-lo em seguida), e pela comparação nada sutil quando Kenshin ataca a parede para equiparar os efeitos:

img_20170303_162937167
O autor deu uma forçada de barra aqui. Pelo que vimos de Kenshin até o momento, um battoujutsu desse devia ao menos atravessar a parede.

* * *

Hajime Saitou é um dos personagens mais icônicos de Samurai X, seja pela sua personalidade, seja pela sua postura de combate usando a técnica Gatotsu. Ele é um policial federal que trabalha como espião para o governo (tendo inclusive mudado de nome para Gorou Fujita) e sua missão, quando surge na história, é aferir a força de Battousai Himura. Saitou vem espionando Kenshin há algum tempo sem que ele soubesse, fazendo referência às lutas contra Jin-E, Kanryuu e Raijuuta ao afirmar que o ex-retalhador se tornou fraco.

Saitou é um anti-herói. Apesar de trabalhar para o governo, segue seu próprio senso de justiça – e mata sem remorso em nome dele. É o conceito de justiça que ele carrega desde a época do Xogunato: Aku Soku Zan – o Mal Imediatamente Eliminado.

img_20170303_163234595

Testar a força de Himura é uma desculpa convincente para fazê-los lutar, considerando que se passaram dez anos desde que Kenshin sumiu do radar dos monarquistas. E é por isso que protagonizam um dos melhores duelos de todo o mangá (e do anime).

img_20170303_163454312

Todo o prenúncio da força do Shinsengumi e de Saitou se concretiza nessa batalha e parece completamente plausível. Sem a construção feita pelo autor, não seria crível ver esse cara aparecer e detonar Kenshin.

O andarilho apanha com gosto. O primeiro golpe de Saitou acerta Kenshin na lateral do torso e é um tanto profundo, apesar de não atingir orgão vital. Isso só aconteceu porque Saitou, como ele mesmo afirma depois, estava segurando sua força. Se quisesse, aposto que teria matado Kenshin.

A luta é brutal e, aos poucos, eles regressam à época do Bakumatsu – e Kenshin cede ao Battousai. É quando sua verdadeira força aparece e ele também teria matado Saitou com esse golpe se não fosse pela sua espada com lâmina invertida:

img_20170303_163659450

Até mesmo Saitou abandona sua missão e decide lutar para matar, tão intensos são os sentimentos do passado entre os dois. A transformação de Kenshin em Battousai se completa quando ele fala na primeira pessoa.

img_20170303_163723876

E agora não resisti e vou acrescentar essas imagens porque essa sequência do duelo é boa demais para passar batida:

img_20170303_163920089

img_20170303_164017059

img_20170303_164038382

Com os dois mergulhados nos tempos de outrora, somente alguém da época poderia demovê-los, e é assim que param: quando o ministro Toshimichi Ookubo e seu comandado interrompem a luta.

img_20170303_164212350

* * *

Ao fim do volume 14, chegamos ao que expliquei lá no volume 1 como sendo o Incidente Incitante: o evento que faz o protagonista reagir.

Ookubo, que é basicamente quem governa o Japão no momento, pede a Kenshin que enfrente Makoto Shishio, um ex-retalhador que também lutou pelos monarquistas (e, portanto, sabe diversos podres e informações sensíveis acerca do membros do governo atual). Nesse momento é contada a origem de Shishio; os monarquistas já tentaram se livrar dele antes, mas, mesmo com o corpo queimado, ele sobreviveu. Nem as tropas federais foram capazes de subjugá-lo, então estão apelando a Battousai, o lendário espadachim do Bakumatsu.

Há uma página em que Ookubo enuncia o pedido a Kenshin e na qual vemos pela primeira vez uma imagem de Shishio e seus subordinados:

img_20170303_164425245

O Incidente Incitante propriamente dito, na verdade, é o assassinato do ministro Ookubo.

img_20170303_164819866

Um dos homens de Shishio (Suijirou Seta), após o crime, avisa a Kenshin para ficar longe se não quiser morrer. Depois de conversar com Saitou (que diz que agora o país está perdido com a perda de Ookubo) e refletir bastante, Kenshin decide ir para Kyoto.

Uma curiosidade é que, mesmo antes da conversa pós-assassinato de Ookubo, Kenshin sopesa sua decisão com base no julgamento que Saitou já fez sobre o ministro (para estar trabalhando para ele). Ele acredita na bússola moral do ex-integrante do Shinsengumi quanto a políticos corruptos e mesquinhos:

img_20170303_164648980

Kenshin volta brevemente ao dojo e se despede de Kaoru num dos momentos mais emocionantes do mangá.

img_20170303_164949354

Há um momento no início do volume 13, depois que Kenshin sonha com o Shinsengumi, em que ele compartilha um pouco das memórias da época e o que pensa sobre os antigos inimigos com Kaoru e Yahiko. Kaoru comenta o quão raro é ele falar sobre essas coisas e Kenshin se espanta por ter sido – agora – tão natural se abrir acerca do passado. Isso demonstra a proximidade, a intimidade criada entre eles.

Depois de tudo o que passaram, ver essa cena (ouvindo Departure, a trilha do anime para esse momento) é emocionante.

img_20170303_165029827

img_20170303_165105857

* * *

Esse foi apenas o início da saga de Shishio e as peças começam a se mover no tabuleiro da grande batalha. Fiquem à vontade para comentar impressões sobre Saitou ou sobre a luta com Kenshin.

Até breve!

Van

P.S.:

img_20170303_164522712

Anúncios

Autor: Van Derance

Um dia me chamaram de Robert Plant da Terra-média. Tenho vivido para fazer valer o título. ~~~~~ One day someone called me Robert Plant of Middle-Earth. I've been living to earn the title.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s